[pullquote2 quotes=”true” align=”right” variation=”orange”]Sem a compreensão e sensitividade que estamos a ganhar nesta disciplina, facilmente podíamos confundir a mensagem de Cristo com a mensagem da igreja, apresentar “cheap grace” em vez de o evangelho verdadadeiro, ou esquecer do mandato Bíblico de fazer discípulos.[/pullquote2]
[fancy_images width=”150″ height=”300″] http://www.teofilos.org/wp-content/uploads/Ken-Best.jpg [/fusion_image] [/fancy_images] O que mais estou a gostar nesta disciplina é que está a ajudar-me a ver a panorama global quando considero evangelismo.  Com isso quero dizer que devíamos considerar e conhecer o processo total de evangelismo para poder praticar evangelismo duma maneira eficaz e Bíblica. Mais do que nunca, estou convencido que devíamos ser intencional na maneira em que apresentamos o evangelho, conscientes do nosso objectivo (para fazer discípulos de Cristo e não só convertidos), do conteúdo da mensagem (arrependimento do estado de rebelião, reorientação, libertação e salvação, integração nos  propósitos de Deus, fé, etc.) e o processo de evangelismo (anunciar, admoestar, ensinar, testemunhar). A mensagem de salvação é tão precioso, e temos que ser sábios na maneira, timing, e eficácia com qual o partilhamos. Sem a compreensão e sensitividade que estamos a ganhar nesta disciplina, facilmente podíamos confundir a mensagem de Cristo com a mensagem da igreja, apresentar “cheap grace” em vez de o evangelho verdadadeiro, ou esquecer do mandato Bíblico de fazer discípulos.

Agora é a parte mais difícil: a prova. Temos que orar para oportunidades em que podemos apresentar Cristo neste mundo, estar atentos, e ser evangelistas! Mãos à obra!

Ken Best